A vitamina C é tida como um dos principais ingredientes anti-envelhecimento cutâneo, pelo seu efeito antioxidante, clareador, alisador da textura da pele, estimulador da produção de colagénio, anti rugas. De facto, a vitamina C garante uma proteção independente do comprimento de onda (raios UVA/UVB) e ainda estimula a produção de colagénio (essencial à saude da pele). A produção do colagénio vai diminuindo com a idade e o fotoenvelhecimento acelera esse processo. A vitamina C também apresenta propriedades anti-inflamatórias pelo que ajuda a reduzir a vermelhidão e a irritação, caracteristicos do eritema solar.  No entanto, o termo “Vitamina C” é usado de forma muito liberal pelo marketing das marcas de cosmética para designar toda uma série de moléculas que não são iguais entre si, nem têm a mesma potência ou acção.

Na verdade, há várias formas de vitamina C e elas funcionam de forma diferente.

O ácido ascórbico ou L-ascorbic acid é “A vitamina C” por excelência, é o motivo pelo qual esta vitamina se tornou tão popular nos cuidados anti-idade. O ácido ascórbico foi objecto de diversos estudos científicos que corroboram a sua eficácia e benfícios anti-envelhecimento cutâneo, como seja, ser um poderoso anti-oxidante, ajudar na formação de colagénio, ser óptimo para diminuir manchas e a hiperpigmentação da pele, ter benefícios regeneradores e alisar rídulas e rugas. Um milagre anti envelhecimento cutâneo, quero JÁ!

No entanto, o ácido ascórbico apenas tem um pequeno grande defeito: como todas as grandes personalidades, é uma diva de todo o tamanho! É uma vitamina altamente instável, oxida só de respirar, literalmente. É muito difícil formular um produto com ácido ascórbico que mantenha uma vida útil de mais do que alguns dias, semanas na melhor das hipóteses, e que portanto, mantenha as suas propriedades curativas, por um lado, e não nos prejudique, por outro, porque pode ser uma substância irritante para peles mais sensíveis, sobretudo depois de alterado na sua estabilidade de formulação.

De facto, peles acneicas e sensíveis ou reactivas podem sofrer um bocado com ácido ascórbico, pois pode causar crises de borbulhas ou irritação da pele, entre outras chatices.

Por outro lado, e sobretudo por causa dessa instabilidade da vitamina C pura, começou a surgir nos últimos anos uma grande variedade de derivados de ácido ascórbico, que podemos encontrar em imensos produtos, porque são mais estáveis, conservam-se durante mais tempo, não irritam tanto a pele, não oxidam, mas… não são tão eficazes, à partida. Isto porque, como são derivados de ácido ascórbico, e como à nossa pele interessa é o ácido ascórbico, esses derivados têm de passar por um processo de conversão na nossa pele (do qual a nossa pele tem de se encarregar) para agirem como o ácido ascórbico, o que pode ou não acontecer e não sabemos exactamente até que ponto acontece de forma eficiente e com que percentagem de sucesso. Certo é, que não é a mesma coisa que levar com a pureza do ácido ascórbico.

Não quer de todo dizer que os derivados de vitamina C sejam maus ou ineficazes, apenas que, como são recentes e como são derivados de algo que se conhece bem que é eficaz, ainda não está suficientemente provada a sua eficácia como substituto limpo do ácido ascórbico. No entanto, muitos desses derivados, sobretudo inseridos em produtos que têm formulações combinadas muito interessantes, apresentam efeitos e experiência do utilizador bastante satisfatórias, seja na luminosidade e alisamento da pele, síntese de colagénio, entre outros, que poderão não ser efeito directo do ácido ascórbico convertido, que será de menor concentração, mas da formulação completa do produto. (Por exemplo, da combinação do derivado com outro ingrediente, como a vitamina E ou ácido hialurónico ou outros antioxidantes).

Portanto, ainda que os derivados de ácido ascórbico, mesmo que numa concentração alta, não sejam tão potentes como este, ainda assim podem ter grande valor. Mas convém termos presente que falamos de coisas diferentes quando metemos no mesmo saco qualquer produto que tenha “Vitamina C” escrito no rótulo.

Pessoalmente, procuro usar ácido ascórbico, vitamina C na sua forma mais pura, e gosto de usar em sérum, sobre a pele limpa, logo de manhã, para aproveitar a sua acção antioxidante e protectora dos radicais livres durante o dia e contra a poluição, stess, sol. Posso seguir com outro sérum anti oxidante e acabo com bastante protector solar.

Então, sabemos que ácido ascórbico ou l-ascorbic acid (ácido l—ascórbico), é a forma mais pura de vitamina C. O ideal será procurar produtos que a contenha em ampolas ou pequenas embalagens, para garantir que às tantas não estamos a consumir a vitamina oxidada, logo estragada. Alguns produtos que têm vitamina C pura são:

AOX Ferulic, da Mesoestetic, que combina 15% de ácido ascórbico, uma alta percentagem, com ácido ferúlico, que aumenta múltiplas vezes a sua capacidade de actuação.

SkinCeuticals C E Ferulic, muito parecido com o anterior, combina 15% de ácido ascórbico com ácido ferúlico (0,5%), antioxidante de origem vegetal, que ajuda a neutralizar os radicais livres, absorve os raios UV (efeito fotoprotector), apresenta propriedades anti-inflamatórias e atua em sinergia com outros oxidantes presentes na formulação (vitamina C e E). Contém, ainda, Vitamina E pura (alfa tocoferol a 1%) pelo seu poder antioxidante. Não contém alcool.

Quem tenha dinheiro para investir, invista num destes dois acima e vai muito bem servida com produtos de topo.

Numa concentração mais baixa, mas muito mais barata, a solução The Ordinary com 8% de ácido ascórbico e Alpha Arbutin a 2% é um óptimo compromisso qualidade/preço.

Vitamina C La- Roche Posay , boa concentração de vitamina pura (10%) de pH fisiológico, ácido salicílico e neurossensine para uma ação regeneradora, antioxidante, anti-rugas, corretora e iluminadora.

Ampolas Flash Mesoestetic, com vitaminas C e F, colagénio e elastina para uma ação reafirmante, anti-rugas, antioxidante, anti-idade e suavizante. A pele fica mais suave, tonificada e rejuvenescida.

Endocare ampolas de vitamina C, ideal para peles mistas a oleosas, pois não tem óleo, tem uma textura fluida, com uma combinação de vitamina C pura e estabilizada, proteoglicanos e factores de crescimento SCA, para uma ação hidratante, reparadora, antioxidante, anti-poluição, anti-idade e iluminadora.

Sesderma C Vit. Booster Serum , textura ultra ligeira, combina vitamina C pura e ácido hialurónico em pequenos frascos, de forma a consumir o mais rapidamente o seu conteúdo.

Derivados de ácido ascórbico, ideais para quem procura uma solução tendencialmente mais económica, maior quantidade de produto, mais estabilidade da vitamina, tenha intolerânica ao ácido ascórbico ou a pele sensível, ou esteja a introduzir esta vitamina no seu regime de cuidados e queira ir com cuidado (deixo os nomes em inglês para serem mais facilmente reconhecidos ao ler rótulos): sodium ascorbyl phosphate, que resulta muito bem em peles oleosas a acneicas; THD (tetrahexyldecyl ascorbate), bastante eficaz contra hiperpigmentação e manchas; Ethylated L-Ascorbic Acid: como esta molécula não precisa de conversão, ela actua mais como se fosse ácido ascórbico, sendo o mais próxima possível da vitamina C pura; Ascorbyl Glucoside: tem base em água, com boost de colagénio; Magnesium Adcorbyl Phosphate: é mais suave, mais para combater uma tez baça.

Algumas boas sugestões de séruns com derivados de vitamina C:

Sesderma C-Vit Sérum Lipossomal tem uma fórmula rica em vitamina C lipolisomada, que favorece a produção de colagénio, clareia a pele e protege-a dos danos provocados pelo sol e pelos radicais livres (poluição, tabaco, stress), ou seja, trata-se de um poderoso agente antienvelhecimento, refirmante, antimanchas e antioxidante. O extrato de raíz de amoreira branca melhora a atividade celular, confere elasticidade à pele e reforça a ação antioxidante, protegendo a pele dos radicais livres (poluição, tabaco, stress). O pantenol é suavizante e regenerante. O óleo de rícino é antimanchas, antifúngico e calmante.

The Ordinary Solução com tetraisopalmitato ascórbico a 20% em Vitamina FO tetraisopalmitato ascórbico é um derivado da vitamina C solúvel em óleo rico. A fórmula concentrada mistura vitamina C e vitamina F de forma a providenciar ácidos gordos essenciais, bem como para iluminar visivelmente o tom de pele e reduzir sinais de envelhecimento, como linhas finas e rugas.

Rede com 30% de Ácido L-Ascórbico Etilado da NIOD. Com 30% de concentração de Ácido L-Ascórbico Etilado (vitamina C) altamente estabilizado, o tratamento avançado contém um trio de antioxidantes de rede que atuam em conjunto para combater a oxidação, ao mesmo tempo que aliviam a descoloração visível, estimulando a produção de colagénio e suportando a função da barreira natural da pele.

Usas vitamina C nos teus cuidados de rosto? Estás a pensar introduzir na tua rotina? Que tal a tua experiência, ou tens dúvidas?

Facebook Comments

One thought on “NEM TODA A VITAMINA C NASCE IGUAL”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.