Não precisamos gastar rios de dinheiro na nossa aparência, nas nossas roupas, para estarmos impecáveis. Apenas precisamos ser estratégicas na hora de passar o cartão: saber onde vale a pena gastar mais, saber onde podemos poupar e sair a ganhar, saber fazer o trabalho de casa e tudo isto resultar em looks sofisticados e com bom ar, com mistura inteligente de high & low. Aqui ficam 15 dicas para conseguir um look e estilo sofisticados sem arruinar a carteira:

1 – Usar cores neutras: preto, cinzento, bege, azul escuro. Estas cores são mais simples, mais neutras, passam muito bem se forem compradas em lojas mais básicas por peças de melhor qualidade.

2 – Por falar em cores, usar a mesma cor de alto a baixo – o look monocromático – pode fazer com que o outfit tenha um ar mais sofisticado. Não só cria uma silhueta mais elegante, que nos favorece, como parece mais sofisticada. O eterno preto é o clássico, mas também resulta bem com cinzento e azul escuro. No entanto, as cores que parecem mais sofisticadas são o branco e o creme, bege. Em look total, é mesmo de quem passa o dia em casa sem fazer nada e depois pode por tudo para lavar só com uma utilização.

3 – Usar cores de pedras preciosas: se queremos injectar cor num guarda-roupa de neutros, o verde esmeralda, azul safira, vermelho rubi, esses tons profundos, ricos, são óptimos para uma statement piece que sobressai. Fica lindamente com todas as cores neutras.

4 – Materiais sofisticados (usados um de cada vez!): Rendas, pele e pêlo (há artificiais cada vez melhores), veludo, brocados, aplicações, tweed, materiais e tecidos escolhidos com gosto fazem qualquer peça sobressair. Compram-se facilmente nas lojas fast fashion.

Por outro lado, aplicações e materiais fora do comum em acessórios, só passam em marcas boas, necessariamente mais caras, porque senão vão parecer ordinárias. Eu prefiro comprar sempre os acessórios o mais editados, despojados possível, não gosto de aplicações, laços, acho que esses pormenores servem para disfarçar o mau acabamento de uma peça.

5 – Padrões sofisticados: pied de poule, bolas, quadrados, riscas. Cuidado com os padrões animais, são de extremos, ou ficam a matar, ou matam um look.

6 – Casacos – sobretudos, blazers –  fazem a diferença num look tão básico como calças e t-shirt, mas têm de nos assentar bem. E dão óptimos statement pieces.

7 – Usar roupa interior de qualidade, que nos assente bem, não marque, de preferência modelante.

8 – Poupar na roupa, gastar nos acessórios: em carteiras, sapatos, óculos de sol. Se prevê que uma peça vá ficar muito tempo no seu armário, ou que a vai usar muitas vezes, mais vale investir. A roupa muda-se todos os dias, mas pode passar o inverno todo com a mesma carteira, por isso vale a pena investir porque o preço vai ser amortizado com tanto uso e vai manter a qualidade e o aspecto inicial, envelhecendo bem.

Além disso, num look completo, um acessório de marca vai imediatamente elevar o look de básicos simples. Roupas compramos muitas, os acessórios ficam e fazem a diferença. Eu prefiro comprar os grandes clássicos originais: carteiras boas, as sabrinas Chanel, os pumps Louboutin, as galochas Hunter, os óculos de sol do designer original.

9 – Se não há orçamento para as carteiras e roupas, vá pelos cintos, lenços, um acessório mais pequeno que seja de qualidade ou marca superior e vai fazer a diferença. Pode ser complicado comprar um sobretudo Balmain, mas um cinto já é exequível. Nunca, mas nunca ir para réplicas, nunca conseguem disfarçar a sua origem.

10 – Investir em marcas que não são as mais caras, mas já são bem acima da média e garantem as tendências e a qualidade de fabrico e materiais: BCBG, Carolina Herrera, Furla, Coach, por exemplo.

11 – Comprar peças, sobretudo acessórios, em segunda mão. The Real Real, Vestiare Collective, Ebay, o nosso OLX caseirinho, lá podem encontrar-se algumas preciosidades!

12 – Sapatos pontiagudos: a ponta afiada dos sapatos, sejam de salto ou rasos, faz com que esse sapato pareça logo mais elegante. Felizmente estão na moda outra vez!

13 – Ser fiel a um bom sapateiro e uma boa costureira: roupa e acessórios em ordem vão ter o melhor ar possível, tudo tem que estar impecável, que fique bem no corpo, com bainhas feitas, cinturas alinhadas. Tem de nos servir bem e favorecer-nos.

14 – Cuidar das roupas: ter uma maquineta para tirar borbotos, ter a roupa sem manchas, passadinhas a ferro, sem linhas soltas, botões em falta, enfim, tudo em ordem, faz com que a roupa tenha um ar perfeito e não desmazelado.

15 – Dainty jewelry: as peças mais delicadas de pulseiras, colares, brincos, têm muita classe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.