Carolyn Bessette-Kennedy, mulher do John-John e que podia sair das fotografias de paparazzi dos anos 90′ como se fosse hoje, é o epítome da intemporalidade.

Para que quero eu cultivar um estilo intemporal? Para daqui a 20 anos olhar para fotografias minhas e dar uma de Carolyn, pensar que usaria aquela roupa já, ou melhor, que aquela roupa ainda está no meu roupeiro, pronta a ser usada.

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.